Ócio depois do doutorado: todo mundo precisa nem todo mundo pode!

Dia desses completei uma semana sendo DOUTORA!

Por esses dias estava observando como que a vida é boa sem fazer tese. ‘Vazio de tese’? Que nada! Estou amando isso de não fazer tese. Vejo todos os filmes que quero e vários ‘eteceteras’ a mais…

O que todo mundo mais pede depois do doutorado é um período de ócio! E nada de ócio criativo não! É ócio mesmo daqueles de ficar olhando pro nada e babando.

Depois de tanta labuta o que preciso mesmo é ficar contemplando o infinito e além..

Eu vou mesmo é tirar uns dias de folga. Folga mesmo! Todo mundo merece isso.

Reconstruindo laços depois do doutorado

Estive quatro anos fechada em meu doutorado. Poucos amigos. Pouca diversão. Poucos laços. Acho que nem tenho mais Hobbies.

Ninguém entendia minha ausência. “Como alguém pode passar mais de 12 horas por dia sentada em frente a um computador?” Diziam alguns. “Coitada de você”. Diziam outros.

E para arejar a cabeça? Eu me satisfazia com cada coisa…

Andar na rua, por exemplo. Uma ótima distração. Ver gente. Movimento. Isso me bastava. Depois voltava para minha reclusão.

Ir ao shopping. Olhar vitrines. Ver uns filmes de vez em quando. Quase um ato de rebeldia! Então, realmente “coitada de mim”. Tinham razão.

Houve uma época que tive que parar por completo de praticar atividades físicas por falta tempo. Tinha de conciliar doutorado com trabalho e casamento.

Enquanto estava eu em minha reclusão, amigos se casaram, tiveram filhos. Alguns se mudaram. Muita coisa mudou.

E por que o mundo não ficou ali do jeitinho que era, esperando eu acabar a tese?

Agora então o desafio: me encaixar em outro mundo. Um pouco diferente do que eu estava acostumada.

Posso até estar fazendo drama, mas acho que não sou apenas eu que vivo vive/viveu esse drama. Acho que merece reflexão.

Reatar laços. Laços comigo mesma. Retomar meus pequenos prazeres. Laços com a vida.

Primeiro final de semana doutora

Descanso merecido!

Esse vai ser meu primeiro final de semana ‘doutorada’.

Vou dormir sem culpa e preocupações com tese (Pelo menos com tese). Uhhhul!

Sabadão vou acordar lá pelas 9h:00m. Pra quem acorda todo dia 5h:30m, um baita bônus!

Vou fazer a unha, pintar o cabelo e ver desenho animado. Ah! Eu gosto mesmo. Se for aqueles de princesa da Disney melhor. Sou brega, confesso. Mas, sou doutora! Então, não discuta  rsrsrs

#bomfinaldesemana

Fim de uma fase e o começo de outra

E agora, José?

Obrigações, obrigações e mais obrigações.

Estava livre, leve e solta, mas em poucos dias percebo que é isso que me aguardava.

Coisas que estavam por fazer e agora faça DOUTORA.

E aí, de repente eu percebo que essa palavra também carrega uma responsabilidade!

Capítulo de livro (dois!) para entregar até o fim do mês.

Próxima semana apresento minha primeira palestra como doutora. Hiiii! Antes, se falasse alguma besteira era só estudante, né. Mas, agora?

Não tem uma categoria do tipo ‘Doutor nível zero’ para indivíduos com apenas menos de uma semana de titulação? Até seis meses vai.

Doutora, doutora, doutora. Será que essa palavrinha vai tirar minha sensação de leveza em breve?

Viche! ‘Vamo que vamo’. Deixa o medo pra lá!

O que fazer depois da tese?

Reflexões pós tese

Pois bem? E o que é a vida após o doutorado?

Ando tentando responder a essa questão.

Ainda não me acostumei a não ter tese pra fazer. Mas, também seria hipocrisia dizer que sinto o tal ‘vazio’ de não ter tese.

Na verdade tinha uma lista enorme pra realizar ‘depois da tese’. Tudo era depois da tese.

Agora, a única coisa que realmente quero é ficar sossegada. Queria ir para uma ilha deserta. Me isolar do mundo. Ficar com meus pensamentos. Talvez tenha me tornado um ser anti-social.

Deveria ter feito uma tese? A vida com tantas opções…bem que podia ter nascido milionária!

Coisas boas pra fazer daqui pra frente

Eu tenho várias coisas por fazer…sabe, enfim arrumar minha gaveta com calma, pegar aquele cinema, dar uma namorada boa, fazer um cruzeiro no atlântico, conhecer a Tailândia e comer um sorvete de pistache.

Foram tantos anos de restrições e sofrimento, que eu acho, sinceramente, que mereço isso tudo. São tantas as coisas que não sei nem por onde começar. 
Na dúvida, vou terminar de preparar minha próxima aula! kkk E, caindo na minha realidade vou corrigir uns trabalhos atrasados e preparar umas provas por que minha tese acabou, mas o semestre não!!
#caindonareal

X